Visitas a um recém-nascido. Bom senso, precisa-se!!!

Visitas a um recém-nascido. Bom senso, precisa-se!!!

As primeiras visitas ao bebé recém-nascido requerem bom senso e uma grande sensibilidade de compreensão para com as necessidades dos pais e do bebé. E com isto, referimo-nos desde a maternidade ao seu lar.

Os pais não têm de ter receio de dizer que NÃO, que precisam de descansar, de ter tempo a sós com a nova família, e as visitas por sua vez, só têm de compreender.

 Começa na maternidade o grande dilema. Está certo que nasceu um novo membro da família e existe muita curiosidade em o conhecer, mas devemos deixar as visitas para as pessoas que são mais importantes para os papás. O bebé acabou de chegar a um novo mundo, a um novo cheiro, a um novo barulho, tudo o que quer é sentir o cheirinho da mamã e ouvir a voz do papá (e dos manos, caso existam).

Já em casa, é preciso dar tempo à família para que se adapte a novas rotinas, especialmente se existirem mais filhos que vão requerer o dobro de cuidado e atenção.

Regras básicas para as visitas:

  • Ligue antes de aparecer. Temos de compreender e respeitar o espaço. É preciso ter bom senso e ligar com bastante antecedência, para que os papás possam se organizar.
  • Se estiver doente, nem vale a pena aparecer. Tanto o bebé como a mamã, estão muito vulneráveis e não queremos que fiquem doentes. Muitos dias virão.
  • As visitas devem ser curtas e evitadas nas horas de refeições.
  • Se ficar na hora da mamã amamentar o bebé é um bom sinal para se retirar.
  • Evitar pegar no bebé ao colo a não ser que os papás peçam.
  • Não pedir para acordar o bebé. NUNCA.
  • Lavar bem as mãos e não usar perfumes se for pegar no bebé ao colo.
  • Não fumar antes.
  • Não dar beijinhos no rosto nem nas mãos do bebé. Todos sabemos que são praticamente irresistíveis, mas os bebés ainda estão com o sistema imunitário completamente sem defesas.
  • Não contar histórias deprimentes para que os recéns papás fiquem ainda mais assustados do que certamente já estão.
  • Não criticar nem dar conselhos que não sejam pedidos.
  • Evitar levar crianças.
  • Não tirar fotografias sem a autorização dos papás, nem colocar em redes sociais.
  • Se os papás já tiverem mais filhos, dar atenção redobrada aos mesmos. Dar os parabéns e muitos mimos, para que não se sintam substituídos.
  • Por último e a mais importante, se houver proximidade que chegue, AJUDE. Veja se há loiça para lavar, roupa para estender ou passar, o chão por limpar. Parece pouco, ou até muito, mas acredite que quem está do outro lado vai sentir a diferença.

O bebé não vem com manual de instruções e os papás também levam o seu tempo a aprender. Uns mais que outros. Devemos respeitar as decisões e formas de educação de todos, mesmo que não estejamos de acordo.

Partilhar este post...
Tópico anterior Próximo post

Comentarios

Deixe comentário