Filhos da violência doméstica. Sobreviventes ou condenados?

Filhos da violência doméstica. Sobreviventes ou condenados?

Hoje, dia 7 de Março, acordamos com mais uma notícia de uma MÃE morta pelo seu próprio marido.

Estamos já a ficar habituados a esta notícia tão triste, tão revoltante, tão injusta, que não podemos passar mais um dia sem falar nela no nosso blog, porque por de trás destas mulheres que este ano, e todos os outros atrás, que morreram nas mãos daqueles em que um dia amaram e pensaram construir uma família, deixam para trás, filhos.

Filhos que vivem ou até já cresceram, a verem as mães serem vítimas de violência física e verbal pela parte dos seus pais, e muitas das vezes, também fazem de “bombo da festa”.

Filhos que precisam de acompanhamento junto com as mães. Alguém consegue fazer ideia daquilo que eles sentem? Do que podem tirar daquela violência toda? Do que podem sofrer com a ausência da mãe e sabendo que foi o próprio pai que lhe tirou a vida?

Há realmente acompanhamento possível para isto? Há ajuda para estas crianças? (quando a que existe para as mães já é tão pouca e na maioria das vezes ineficaz?)

E se em vez de, nas notícias, ouvirmos “outra mulher morta, vítima de violência doméstica”, ouvíssemos “este ano, já “x” número de crianças ficaram sem mães, mortas pelos seus pais”? 

 

Violência doméstica é um crime público e se conhece ou já assistiu a algum caso, denuncie. Ajude. Dê esperança de vida, a uma mãe e a uma criança.

 

Contactos:

APAV

- Linha de apoio à vítima com chamada gratuita, a funcionar nos dias úteis das 9h às 21h –

Nº  116 006

- Linha Internet Segura (chamada gratuita)

Nº 800 21 90 90

- Linha Alerta (chamada gratuita)

Nº 800 200 212

 

UMAR

- 24 horas por dia, 365 dias por ano (chamada gratuita)

Nº 800 202 148

 

 ------------------------------------------------------------------------------------------------

Visite a nossa loja, temos milhares de artigos a preços imbatíveis! Somos uma loja especializada na compra e venda de roupas usadas de bebé e criança dos 0 aos 6 anos. Na nossa loja vai encontrar roupa de bebé e criança barata, mas das melhores marcas.

Partilhar este post...
Tópico anterior Próximo post

Comentarios

Deixe comentário