Como saber se o seu filho tem excesso de peso?

Como saber se o seu filho tem excesso de peso?

A obesidade infantil tem consequências graves para a saúde como hipertensão, diabetes, entre outras. Trave-a.

Em fase de crescimento o excesso de peso nas crianças passa muitas vezes despercebido aos pais. No entanto, diagnosticar atempadamente um peso acima do ideal é uma vantagem contra futuros problemas de saúde.

Consultar um Pediatra

Definir o peso ideal do seu pequenito depende de um conjunto de fatores, como a idade, o sexo e a etnia. Por isso mesmo, pode ser difícil avaliar se uma criança tem excesso de peso apenas com recurso a uma balança ou à medição do perímetro abdominal. O melhor é recorrer ao pediatra ou ao médico de família, numa consulta de rotina, para que este especialista possa avaliar o peso do seu filho.

2 - Guie-se pelo Índice de Massa Corporal

Por norma, a referência usada pelos pediatras é o percentil de Índice de Massa Corporal (IMC), a partir das tabelas adotadas pela Direção-Geral da Saúde. Através deste método, o diagnóstico de excesso de peso ou obesidade é relativamente simples.

O Índice de Massa Corporal é calculado a partir da relação entre o peso e a estatura da criança ((peso (kg))/(estatura (m)^2 ).

A partir deste valor, é necessário consultar as tabelas da Direção-Geral da Saúde para identificar o percentil de IMC, em função do sexo e idade da criança. Entre o percentil 85 e 95, é diagnosticado excesso de peso. Acima do percentil 95, estamos perante um caso de obesidade infantil.

Veja os exemplos:
– A Maria tem 5 anos, pesa 21 quilos e mede 1,08 metros. Neste caso, o IMC da menina é de 18. Consultando as tabelas de percentis de IMC, a Francisca está entre o percentil 85 e 97, logo, com excesso de peso para a sua idade.

– O João tem 12 anos, pesa 52 quilos e mede 1,45 metros. Feitas as contas, o IMC do jovem é de 24,7. Tendo em conta a sua idade, o Diogo está acima do percentil de IMC de 97 e, por isso, é diagnosticado com obesidade infantil.

Acompanhe a evolução do peso

Por norma, a maioria das crianças obesas apresenta um desequilíbrio alimentar e pouca atividade física. Esteja, por isso, atento à alimentação do seu filho, mas lembre-se de que não existem quantidades certas de alimentos certos a ingerir. Concentre-se no percentil de IMC da criança para avaliar um possível excesso de peso. 

Meça a estatura e pese-o com exatidão. Calcule, a partir daí, o IMC da criança e, depois, compare-o na tabela de percentis respetiva, que consta no Boletim de Saúde Infantil e Juvenil. Em caso de qualquer dúvida, contacte o médico da criança.

Sinais de alerta a partir de que idade?

Não há uma idade mínima para estar atento ao excesso de peso dos seus filhos. Mesmo as crianças abaixo dos três anos podem ser obesas. Lembre-se de que a obesidade infantil está associada ao desenvolvimento de outras doenças, durante a adolescência e idade adulta, como apneia do sono, diabetes tipo 2, hipertensão e fígado gordo. Quanto mais cedo for diagnosticado o excesso de peso, mais rapidamente poderá começar a implementar hábitos de alimentação saudáveis, com a ajuda do pediatra da criança. Mas cuidado: não implemente dietas e restrições alimentares aos mais pequenos sem consultar um médico, sob o risco de prejudicar o seu desenvolvimento natural.

Partilhar este post...
Tópico anterior Próximo post

Comentarios

  • vIxmEpnB - November 10, 2019

    njUxtWiJ

  • cIavuCxpUGnrm - November 10, 2019

    NLCEMwIlWHTc

Deixe comentário