Causas e sinais do atraso psicomotor em bebés e crianças

Causas e sinais do atraso psicomotor em bebés e crianças

O atraso psicomotor é uma questão que mais dúvidas levantada ao pais nas consultas de neuropediatria. É usual recorrerem a especialistas em pediatria e psicomotricidade para esclarecer se os seus pequenitos sofrem de algum tipo de atraso do desenvolvimento, ao verificar que procedem de uma forma pouco comum para a sua idade.

Se o seu pequenito tem a idade suficiente para caminhar e ainda não o faz, tem dificuldades em pegar com força e precisão em objetos ou manifesta-se constrangido perante pessoas que se aproximam dele, poderá padecer de atraso psicomotor. Sofrer de algum destes sintomas não significa que o pequenito não vai desenvolvê-las, mas que vai aprender a desenvolver no seu tempo.  

A capacidade de andar, costuma adquirir-se a partir do ano, apesar de muitas crianças aprenderem a fazê-lo vários meses antes ou depois.Graças ao teste do pezinho, uma análise de sangue que se faz aos recém-nascidos para detetar e poder tratar de forma precoce certas doenças metabólicas, cada vez são menos frequentes os casos de atraso psicomotor. É importante que os pais saibam qual pode ser a causa, quais são os sintomas e o que devem fazer no caso dos seus pequenitos apresentarem algum tipo de comportamento relacionado com o atraso psicomotor.

Desconfia-se de um atraso psicomotor quando os pequenitos não desenvolvem as capacidades dentro do período de tempo apropriado, ou o fazem com muitas dificuldades. Devemos ter muito cuidado em não confundir o atraso psicomotor com os atrasos normais do desenvolvimento das capacidades de brincar, comunicar ou resolver problemas.

Normalmente apenas afecta uma área, como a linguagem, o andar ou as capacidades sociais. Os pais devem estar atentos aos pormenores para detetar um possível atraso psicomotor, como por exemplo

  • Se um pequenito de 6 meses demonstra irritabilidade, utiliza apenas uma mão para brincar, mostra pouco interesse pelo que o rodeia ou se assusta frequentemente perante ruídos.
  • Se um pequenito de 1 ano não se desloca sozinho para nenhum lado ou só se desloca-se 1 ou 2 metros, baba-se durante grande parte do dia e se leva à boca todo o tipo de objetos;
  • Se um pequenito de 2 anos é muito hiperativo e não se consegue concentrar em atividades adequadas à sua idade, ou se é incapaz de entrar em brincadeiras porque não as entende.

No caso de o seu pequenito mostrar algum destes sinais, é importante contactar especialistas para que se realize um diagnóstico adequado e, no caso de realmente sofrer de um transtorno, começar um tratamento especializado.

Partilhar este post...
Tópico anterior Próximo post

Comentarios

Deixe comentário