As Mães e as mentiras que lhes contam

As Mães e as mentiras que lhes contam

Pois é, ser mãe tem muito que se lhe diga. E todas as mentiras que lhes contam, também.

Começam logo pela gravidez e tudo o que implica. Uma recém mamã (porque o começa a ser mal haja um “feijãozinho” dentro dela) não pode ter medo na nossa sociedade atual. 

Medo é para as fracas! Não, o medo não é para as fracas. O medo é legítimo e aceitável. O medo é para as futuras grandes mães, que não querem falhar em nada. Mas falhar também é ser mãe.

Parir não dói. Mentira!!! Porque acham que dizem “desejo que tenhas uma boa horinha” ou “que tenhas uma horinha pequena”? Esqueçam. Parir dói! Dói muito, mais a umas do que a outras, mas dói! Às que não dói que nos digam a nós mães que sentimos quase que íamos morrer, o que fizeram ou o que tomaram. Mas não se preocupem, mesmo doendo, esquecemos-mos rápido e logo vem a vontade de ter outro, porque compensa a dor.

Amamentar não dói. Outra grande mentira. Dói! Cria gretas e muito desconforto. Ganhamos mastites e nem sempre conseguimos vazar o leite todo que temos, mas não se preocupem, mesmo doendo, esquecemos-mos rápido e logo vem a vontade de ter outro, porque compensa a dor.

A barriga a crescer não dói. Estão a imaginar os órgãos todos a quase que encolher e a pele a esticar assim muito? Depois experimentem imaginar dormir assim! Dói, mas não se preocupem, mesmo doendo, esquecemos-mos rápido e logo vem a vontade de ter outro, porque compensa a dor.

Quem tem cesariana não sabe o que é a dor de uma mãe. Sem grandes explicações, imaginem lá estar como se fosse no dentista e sentir que vos estão a tirar os órgãos todos para fora e depois ainda levar uma grande costura. Ou então terem que ir dormir um soninho e quando acordarem não saberem se correu bem ou mal, como é o vosso pequenito e se está bem ou não. Depois, mesmo costurada ter de amamentar, cuidar e SER MÃE. Foi só uma cirurgia que se fez! Tirando as hormonas todas alteradas e uma menstruação que vem com 40 semanas (+/-) de atraso e cheia de vontade de dizer "olá, pensavas que te vias livre de mim?"!

Epidural no parto é para as fracas. Lamento informar que muitas mães, mesmo com a epidural sentem dores horríveis. Na maioria não sentem e abençoadinhas sejam. Existem mães que chegam lá e puff, já está! Não nos dizem é de que colheita são! Já disse que parir dói?

Após o primeiro parto depois é sempre a andar. Muito mais fácil! Ahahahahahahah

Assim que o bebé nascer voltamos à forma. É para rir? Mais uma vez, abençoadinha a genética de algumas mamãs que num minuto estão a parir e no outro a seguir parece que acabaram de sair do ginásio todas tonificadas. Elas existem, mas são raras!!!

Assim que o bebé nasce a mãe percebe logo tudo o que ele precisa. Venham as cólicas e os picos de crescimento e depois digam alguma coisa!

 

E não haveria espaço para se escrever a quantidade de mentiras e barbaridades que contam a uma mãe. Atenção que muitas das vezes é só para não a preocupar ou stressar. Compreendemos isso. Mas se uma mãe for preparada, ouvida e acarinhada, não há mentira nem mito que a faça sentir menos ou mais que as outras. Entre medos e hormonas aos saltos tudo o que não precisam é que lhes mintam ou enganem. Porque cada dor, cada lágrima, cada medo, cada receio, cada noite mal dormida, vale muito a pena. Se vale!

Ser mãe nunca se aprende por completo. Ser mãe é aquilo que se aprende e desaprende todos os dias, a falhar e a aprender. Se tem de ser melhor? Não. Tem de ser apenas o melhor que conseguir e sentir. 

 

Partilhar este post...
Tópico anterior Próximo post

Comentarios

Deixe comentário