Aleitamento materno e ser mãe - Aos olhos de Sofia

Aleitamento materno e ser mãe - Aos olhos de Sofia

Num mês em que o tema fulcral é a mama quer pela prevenção do cancro, quer por ser o mês de semana internacional de aleitamento materno, porque não falar sobre as nossas mamas quando são colocadas ao serviço dos seres mais importantes do mundo que são os nossos filhos.

Sim, eu podia vir falar-vos das vantagens do aleitamento materno que vão do vínculo mãe-filho, passam pela prevenção do cancro da mama, pelo aumento da imunidade do bebé e pelo favorecimento da recuperação uterina, só que não é disso que vos quero falar.

O que quero trazer para aqui hoje, é uma reflexão, vamos refletir sobre a importância do apoio na amamentação, do respeito por nós e pelo nosso corpo e deixar algumas estratégias que ajudam nessa fase.

Se essa fase já passou e não tens intenções de ter mais filhos, lê na mesma, podes sempre ajudar outras mulheres a passar por este processo.

Comecemos pelas verdades, a amamentação nem sempre se processa de forma tão instintiva assim, algumas vezes nos primeiros tempos é dolorosa, como tal, é preciso que estejamos disponíveis e relaxadas para que ela aconteça.

Sim eu sei que é muito bonito, mas que com o cansaço das noites mal dormidas, da maratona que são as primeiras semanas, nomeadamente, quando é um primeiro filho com tudo o que há a aprender. E quem não é de primeira viagem tem os outros para cuidar. Muito passa por pedir ajuda, por não fazermos aquilo que pode ser feito por outras pessoas, para ter a tal disponibilidade que se fala na amamentação.

Se possível antes do nascimento, pede ajuda, define alguém para vos levar comida nas primeiras semanas, adianta algumas refeições e deixa no congelador, arranja alguém que passe a roupa a ferro, ensina o marido a cozinhar, a limpar, partilhem as tarefas, lembra-te que também é uma novidade e maratona para ele. Não tenhas medo de ser julgada e pede ajuda, sê gentil e clara no que precisas, é verdade que por vezes as hormonas não favorecem a gentileza, mas vale a pena tentar, sem medo de dizer não sei, não é porque de repente tens um filho nos braços que passas a saber tudo sobre bebés.

Outra parte importante, é desdramatiza, vivemos num tempo em que parece que temos de ser super em tudo, define com o teu parceiro o que realmente é importante para esse tempo, como gostariam de o viver e o que pode esperar para outra altura. Por exemplo, que visitas vão aceitar e como vão amavelmente marcar as outras mais para a frente, o que pode ficar por fazer em casa ou a quem pedir ajuda. Não tens de ser supermãe, supermulher, superfilha, supernora, superdona de casa….

A última parte, sim pode haver dias em que te apeteça chorar por toda a mudança física, emocional e de vida que ter um bebé trás, podes até questionar em alturas de maior cansaço se estavas preparada… Talvez esta seja a parte menos falada, mas que também acontece. Como lidar com isso? Primeiro, percebe que isso irá passar à medida que as tuas hormonas forem voltando à sua normalidade, depois deixo algumas técnicas podem ajudar.

  • Não te culpes, nem julgues por esse estado, podem surgir pensamentos como sou uma má mãe, ou devia estar a reluzir de felicidade como as outras, respira fundo e lembra-te que são as hormonas e o cansaço.
  • Comer 1 ou 2 quadrados de chocolate preto por dia, receber massagens e sexo ajudam a aumentar as endorfinas, o que te dará mais energia.
  • Passear na natureza, ajuda a acalmar o bebé e a ti, aumenta os teus níveis de serotonina, a hormona da felicidade calma.
  • Meditar, além de ser um tempo para ti, aumenta a perceção da realidade, do aqui e agora e a confiança.
  • Ir beber um chá com uma amiga, sim o café pode realmente causar irritabilidade no bebé durante a amamentação.

 

Fala, pede ajuda, vive essa fase com o amor que merece, com respeito a ti e ao ser que tens nos braços, sem julgamento a ti e aos que não percebem o que estás a viver, afinal tudo acontece dentro e não fora de ti.

 

Um abraço enorme e um beijo nesse coração.

 

Texto escrito por Sofia Abreu.

Mais sobre Sofia:

 

 

Partilhar este post...
Tópico anterior Próximo post

Comentarios

Deixe comentário